27 de Setembro – Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos

Dia 27 de Setembro é o Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos. A data é para conscientizar sobre o ato que consiste na retirada de órgãos ou tecido de um doador vivo ou já falecido (mediante autorização) para serem utilizados no tratamento de outras pessoas, que são chamadas de receptores, e com isso restabelecer as funções destes órgãos ou tecidos doentes.

Quais órgãos podem ser doados?
De um doador vivo, desde que não prejudique sua saúde e segundo avaliação médica, pode doar rins, parte do fígado, parte da medula ou parte dos pulmões. Para isso, é imprescindível que haja compatibilidade sanguínea.
De um doador falecido é necessário que seja com diagnóstico de morte encefálica (vítimas de catástrofes cerebrais, como traumatismo craniano ou AVC (derrame cerebral), ou com morte causada por parada cardiorrespiratória, e podem doar: rins, coração, pulmão, pâncreas, fígado e intestino; e tecidos: córneas, válvulas, ossos, músculos, tendões, pele, cartilagem, medula óssea, sangue do cordão umbilical, veias e artérias.

Quero ser um doador, o que devo fazer?
Você deve avisar a sua família sobre esta vontade, pois, após a sua morte, os seus familiares irão autorizar, por escrito, a doação dos órgãos e tecidos.
Os órgãos ou tecidos doados vão para pacientes que necessitam e estão aguardando em lista de espera. A lista é única, por estado ou região, e monitorada pelo Sistema Nacional de Transplantes (SNT).

Você sabia que o Brasil é referência mundial em transplantes e possui o maior sistema público de transplantes do mundo?
Nosso país é o 2º maior transplantador do mundo e a rede pública fornece aos pacientes assistência de forma integral e gratuita, incluindo exames iniciais, cirurgia, acompanhamento, medicação e pós-transplante.

Seja parte importante na vida de alguém! 💚

Publicações