Funk: Cultura periférica na universidade

O Funk carioca é a pura poesia da classe trabalhadora, preta e pobre. A música, a dança e toda a cena do Funk é manifestação cultural oriunda das periferias do Rio de Janeiro, é explosão de cultura que conquistou o mundo apresentando o rico universo das favelas em suas formas mais diversas.

A lei 4124/08 reconheceu o Funk como manifestação da cultura popular. Esse ritmo marginalizado e invisibilizado, com sua potência e sofisticação vem vencendo as tentativas de silenciamento.

Quebrando tudo, inclusive os discursos elitistas, o funk chega nas universidades através da mudança de mentalidade colonialista que vem se desfazendo conforme se desembranqueceu o ensino superior pelas políticas de cotas racias e socioeconômicas. Por isso falar e ouvir funk aquí na UERJ traz à tona saberes periféricos e distintas formas de conhecimento e cultura.

A UERJ não quer só falar com os de dentro mas com os de fora também, e essa ponte o funk faz desde que nasceu.

Dia 20/07 faremos um viradão com Eu amo baile funk, Mc Carol de Niterói, Imperadores da dança e muito mais

Imagem: George Magaraia

Uerj

11 julho